Varitus Brasil

As novas tecnologias e quanto custa ‘economizar’ nessa área na sua empresa

Assuntos Gerais, Nfe Nota Fiscal Eletrônica

Performance-Inovacao

As novas tecnologias, tema sempre atual. Um dos maiores e mais respeitados economistas do mundo, John Maynard Keynes, tem a ele atribuída uma frase que deveria instigar todo gestor de empresas a pensar: “A verdadeira dificuldade não está em aceitar ideias novas, mas escapar das antigas”.

De fato, num ano como esse de 2020, em que nos deparamos com desafios inéditos impostos pela pandemia do novo Coronavirus, e também tivemos que encarar as dificuldades que historicamente nos afligem, abrir a mente e aceitar novas formas de resolver problemas, passou a ser fator de sobrevivência para muitos negócios. E de ‘morte’, para os que deram as costas às inovações.
A transformação digital, por exemplo, que vinha engatinhando em vários segmentos, e sendo postergada por muitos empresários, precisou ser alavancada na marra, pois, a necessidade de distanciamento social fez se tornar inadiável a adoção de recursos e ferramentas que permitem às empresas continuar operando, interagindo com seus colaboradores e clientes sem o contato presencial.
As novas tecnologias como alternativa à atuação de pessoas – As operações que não podem prescindir da interação humana, por sua vez, também foram obrigatoriamente modernizadas para permitir que aconteçam sem contato físico entre pessoas ou pessoas e dispositivos.
E isso aconteceu em praticamente todos os segmentos e com empresas de todos os tamanhos. Desde a companhia aérea que eliminou de vez os equipamentos onde passageiros precisavam tocar para acessar algum serviço ou procedimento, a prestadora de serviços de porte médio que passou a emitir NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) até o pequeno restaurante do bairro, que acabou tendo de adotar o menu por leitura de QR Code, para evitar que o velho cardápio de papel ou plástico passasse de mesa em mesa, de mão em mão.
A necessidade de reduzir custos por conta da queda do faturamento de muitas organizações, também impôs a seus gestores que saíssem da indecisão e desengavetassem projetos de aquisição de sistemas para informatizar, automatizar e baratear diversos processos.
Eu diria que no final das contas, muitos gestores finalmente entenderam a diferença entre preço e valor, e compreenderam que o custo de ‘economizar’ em novas tecnologias pode ter um efeito devastador e elevar ainda mais os riscos, os gastos e os problemas para uma operação segura e financeiramente saudável.
Acredito que fechando o ano, muito mais amadurecidos e conscientes desses e de outros efeitos do 2020 inacreditável que tivemos, sairemos melhores e mais fortes para fazer os investimentos certos, as economias realmente válidas e tomar as melhores decisões em 2021.
1 de dezembro de 2020
Adão Lopes, CEO e fundador da VARITUS BRASIL


Comentários

Nos conte o que achou deste artigo.

Blog

Acompanhe as principais publicações do nosso blog

Proteção dos dados da empresa

Proteção dos dados da empresa

À medida que continuamos a fortalecer nossa postura de segurança […]

Ler mais

Instabilidade no sistema SEFAZ

Instabilidade no sistema SEFAZ

Comunicado  Prezado amigo e parceiro,  Espero que esta mensagem o […]

Ler mais

Automatizando processos para usar os times em tarefas estratégicas: o papel do RPA

Automatizando processos para usar os times em tarefas estratégicas: o papel do RPA

A eficiência operacional e na gestão é crucial para o […]

Ler mais